Os músculos da cabeça humana - Lição 8 - 2º Semestre de 2008 - DESENHO II - EUAC

09-05-2008 09:12
                       MIOLOGIA DA CABEÇA

Os músculos da cabeça humana são, na sua grande maioria, pares e simétricos e dividem-se em duas classes:

         ·        os músculos da mastigação;

         ·        os músculos da expressão.

 

I - Músculos da mastigação

Os músculos da mastigação (temporal, masséter e pterigoideus), como o próprio nome indica, destinam-se principalmente à mastigação. São músculos de inserção óssea e encontram-se nas partes laterais da cabeça.

 

MASSÉTER

O masséter é o poderoso músculo das maxilas que, por contracção, mantém a maxila inferior (mandíbula) estreitamente unida à maxila superior e é usado na mastigação. Está inserido, por cima, no prolongamento do osso malar (bordo inferior do arco zigomático) e, por baixo, na extremidade inferior da mandíbula. Embora a sua acção principal se exerça na mastigação, tem interesse figurativo por duas razões principais. A primeira porque forma uma massa carnuda, quadrilátera, que termina a bochecha por trás e porque define um bordo anterior (espesso e saliente) à frente, do qual existe uma depressão mais ou menos profunda consoante o individuo é mais ou menos magro. A segunda porque é bem visível em expressões violentas quando a boca está fechada. Assim, no esforço violento e na cólera o seu relevo acentuado contribui para acentuar o carácter de energia brutal que estes sentimentos transmitem ao rosto humano. 

TEMPORAL

O temporal, que ocupa toda a fossa temporal, tem a forma de um leque ou triângulo de base superior. As suas fibras convergem para baixo passando sob a arcada zigomática e terminam num forte tendão que se insere na apófise coronoide da mandíbula. Ao contrair-se, puxa a referida apófise para cima e fecha a boca (elevando o maxilar inferior até este se unir ao maxilar superior). Embora sendo um músculo poderoso que é mobilizado em muitas expressões, tem pouca visibilidade figurativa pois estando enterrado numa fossa a sua contracção não se traduz por qualquer linha de força assinalável mas somente por uma ondulação sensível sob a pele difícil de visualizar embora fácil de palpar.

PTERIGOIDEUS

Os pterigoideus são músculos profundos (vão do maxilar à apófise pterigoide do osso esfenoide) e tem por função deslocar lateralmente o maxilar para a esquerda e para a direita.

 

II - Músculos da expressão

Os músculos da expressão ou mímicos permitem os movimentos faciais, as pregas ou rugas de expressão (preocupação, pena, dor, riso, etc.). Têm normalmente uma inserção cutânea (face profunda da pele), por vezes entrelaçados com outros músculos. Deslocam a pele modificando os traços do rosto em caretas expressivas de diversos estados de alma. Contraem-se ou relaxam-se em complexos jogos de agonistas e antagonistas em fácies e expressões múltiplas e variadas.

             

 CINÉTICA MUSCULAR DA EXPRESSÃO

No rosto humano, no estudo da Anatomia Artistica, destacam-se os dois músculos orbiculares (das pálpebras e dos lábios). Estes dois músculos tem uma função esfíncteriana porque quando se contraem fecham a abertura palpebral ou bucal. À volta dos orbiculares das pálpebras organizam-se o frontal, o supraciliar, o piramidal e o elevador do lábio e da asa do nariz. Á volta do orbicular dos lábios gravitam o elevador do lábio superior, o elevador do ângulo da boca, o pequeno zigomático, o grande zigomático, o bucinador, o risório e os músculos do mento. Estes músculos funcionam em relação aos orbiculares como as amarras à volta de uma jangada. Vamos estudá-los um por um, com alguma atenção nas próximas lições, já que deles depende em grande parte o conhecimento teórico subjacente à capacidade técnica de desenhar perfeitamente a expresssão do rosto humano.

 Clique na ligação para terminar

Musc-cabeça.ppt (1,4 MB)

ou clique hiperligação para continuar

Mímica e Expressão (parteI) - Lição 9 - 2º Semestre de 2008 - DESENHO II - EUAC

Mamede Albuquerque

 

Voltar